Buracos | Holes | 2010

Água na Oca
curadoria | curatorship Marcelo Dantas
apoio: Cinemalink

“Holes” was produced for the exhibition Agua na Oca and shows scenes of underwater swimmers, confined as fish . They do not breathe or struggle, they simply transit submerged without seeing the existing exits. The video installation shows this movement repeating continuously and the audience captured by the illusion of Holes cannot resist testing it: they put their hands and feet to be sure of what they are seeing there. Through projections, they could cross the surface generating virtual holes and the surface became a matter of interpretation.

“Buracos” integra o Projeto (I)mobilidade, composto por vários trabalhos em vídeo-instalação desenvolvidos desde 2007. Em cinco vídeos sincronizados, as pessoas tem seus movimentos contidos pelo confinamento, uma situação sem saída. Nadam sem ir á lugar algum, ficando presos e confinados como peixes em aquários. Na vídeo-instalação “Buracos” cenas são projetadas no chão simulando buracos reais, mostram nadadores submersos próximos ao limite da superfície, porém sempre abaixo. Movem-se de forma compulsiva, alternando os buracos, sem encontrar as saídas. A vídeo-instalação reproduz um aquário humano onde as saídas não são enxergadas. O projeto consiste na realização de trabalhos propondo uma reflexão sobre a ilusão contemporânea de mobilidade constante. O universo urbano impõe um movimento constante ao mesmo tempo que enreda a sociedade urbana subtraindo seu tempo real.